As chuvas de janeiro…

DSCN8303

E enfim, as águas dos céus chegaram,  fartas e abundantes, trazendo de volta o frescor  à terra já tão ressecada e dolorida  pelo exagero do calor desse nosso verão carioca.

No nosso pequeno jardim, como num passo de mágica, tudo foi ficando mais suave, terno e brilhante…

Havia já tanto tempo que as chuvas não vinham generosas assim!

E cada simples folha, flor e galhos sem fim, se cobriram de miúdas e incontáveis gotas de água cristalina…

Para as nossas plantinhas e bichos, as chuvas sempre são bem vindas, e aparecem como presentes reluzentes, hidratando e refrescando cada pedacinho desse nosso querido quintal.

Para nós, seres humanos, apesar das preocupações e ansiedades da vida urbana, as chuvas sempre nos trazem  aquela gostosa sensação de aconchego e mansidão… Dias chuvosos,  muitas vezes, são tempo de trégua e de refrescância em meio ao turbilhão de tantos dias quentes…

DSCN8304

Em cada pequenina gota que escorre ou se aninha no relevo sutil de uma pétala ou de uma folha, a luz do dia se espalha, reflete e desenha uma nova e genuína pintura da natureza…. Uma obra prima digna das mãos dos mais criativos pintores!

Assim, basta um breve passeio por esse nosso jardim de tantas formas e cores, para que o nosso coração se renove de força e se  encha da alegria mais simples do nosso cotidiano.

E como não se emocionar, pergunto pra mim mesma, diante da beleza imensa, contida  nas imagens de pétalas suaves que balançam ao sabor da brisa, ornadas por mágicas gotículas cristalinas?

Nas pétalas de cores vibrantes das azaléias, as chuvas podem pruduzir a mais doce poesia…

DSCN8306

E em tudo que os meus olhos vêem, imersos nessa tela pintada magistralmente pela mãe natureza, encontro paz e renovação.   Nesse pedacinho encantado de terra, o que mais vejo e sinto são sinônimos de  quietude e gratidão…

Quietude e paz que estão contidos no mundo silencioso e sábio das plantas…

Gratidão pelas águas que trazem fecundidade e esperança de uma nova vida à terra…

DSCN8308

Mas apesar das chuvas serem naturalmente bem vindas por aqui, sei que algumas vezes elas podem ser severas demais para muitos seres humanos.

Chuvas exageradas nem sempre são agradáveis, e podem trazer consigo enchentes, perdas, danos e muitas tristezas…

Assim como tudo que é desequilíbrio e exagero na vida…

DSCN8313

Mas li outro dia, numa reportagem bonita e inspiradora, que é preciso lembrar que as chuvas sempre foram dádivas para os nossos ancestrais.  Afinal, as águas que vêm dos céus sempre garantiram o equilíbrio da natureza, as colheitas e a sobrevivência de toda a humanidade…

DSCN8326

Sem elas, e sem o ciclo sagrado das águas, a vida na Terra seria impossível…

Náo esquecendo que a nossa afinidade com as “águas” é imensa, uma vez que o nosso próprio corpo humano é feito de trilhões de moléculas de água…

DSCN8328

Então, precisamos ter a consciência de que as chuvas não são as verdadeiras “vilãs” de tantas tristezas e catástrofes humanas, uma vez que os prejuízos causados por elas são decorrentes, na maioria das vezes, da falta de planejamento urbano das cidades e de uma sociedade que vive alienada da convivência com o mundo natural ao seu redor.

Além disso, a ganância material, o lucro fácil, a má distribuição de renda e tantas outras mazelas de nossa civilização, facilitam muitas das tragédias humanas, empurrando as pessoas que vivem em condições desfavoráveis à viverem em habitação de alto risco… Infelizmente uma triste realidade humana!

De certo que a natureza tem mesmo os seus “misteriosos caminhos”, e entre enchentes terríveis, furacões e terremotos, ela vem “moldando”, por um longo tempo, o planeta em que habitamos…

Mas certamente isso não nos isenta da nossa obrigação humana de tentarmos fazer o melhor possível e cada vez aprender mais sobre a natureza de onde pertencemos, tentando ter uma existência mais pacífica e equilibrada com o mundo em que vivemos e precisamos tanto aprender a amar e respeitar…

E eu creio, que isso não seja apenas uma responsabilidade dos “governos” humanos, mas sim um direito e uma obrigação de todos nós…

DSCN8331

Então, penso que hoje, o que precisamos mesmo é resgatar aquele olhar repleto de ternura e paz que uma boa e acolhedora chuva traz, e buscar nas nossas melhores memórias da infância aquela sensação de aconchego e de esperança…

DSCN8335

Porque acima de tudo, as chuvas generosas são garantia de vida, e sua importância biológica  e emocional está além do que imaginamos…

DSCN8343

E aqui, aproveito para registrar as palavras do conferencista, ambientalista e escritor, “Kaká Werá Jecupé”,de origem indígena, Tapuia :

” O convite que faço é para que possamos pensar um pouco sobre nossas origens. E não estou falando apenas do índio. Certamente, seu avô e seu bisavô, que dependiam  de boas colheitas, não amaldiçoavam as águas que caem do céu.”

DSCN8345

A verdade é que ao impermeabilizarmos os solos das nossas cidades com concreto,asfalto e cimento, reduzindo as áreas verdes,  destruindo nascentes, não respeitando as margens dos rios e retirando a vegetação das encostas, estaremos desafiando o caminho natural das águas e provocando desequilíbrios que podem trazer dor e muitos danos para o mundo dos homens e para a natureza.

Assim, o meu desejo hoje,  ao olhar para essas fartas chuvas de janeiro que banham,refrescam e enfeitam o nosso quintal, é que possamos um dia (quem sabe? ), tratar com mais respeito, cuidados adequados e com mais carinho do lugar em que habitamos, para que cada pingo de chuva possa ser  sempre traduzido  por nós como pingos de alegria, de aconchego, de provisão e de genuína gratidão!

DSCN8349

Meu abraço carinhoso e repleto das flores de janeiro pra vocês!!!

4fab835e39862b19ed905dc9fd9a0c40grt

2 comentários em “As chuvas de janeiro…

  1. Oi querida amiga Teresa, é sempre um grande prazer visitar seu lindo jardim, e hoje ele está especialmente lindo, com os pingos de chuvas enfeitando as plantinhas. Sim as chuvas trazem todo esse encanto, tudo se transforma para melhor, quando elas chegam brandas, sem exageros, e são super bem vidas nesse verão de muito calor e sequidão. Seu texto, traduz perfeitamente esse caminho das chuvas, um texto consciente dos direitos e deveres de todos nós, seria maravilhoso se todos fizessem a sua parte para amenizar e quem sabe preservar de verdade essa nossa natureza, assim como você eu também compartilho dessa esperança.
    Um abraço carinhoso

Deixe aqui o teu comentário... Vou adorar! E muito obrigada pela tua gentil companhia!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: