Caminhando entre as flores…

Semana suave e morna neste nosso outono carioca.   Dias de céus azuis e sol brilhante,e  um convite terno da natureza para passeios e caminhadas por esta nossa cidade de tanto belos rencantos…

Mas apesar da doçura aparente deste tempo, houve dias de muita chuva na semana anterior, e depois disso, ficamos aqui quase todos resfriados, os meninos e eu…  E entre espirros diários e tosses noturnas, tivemos de ficar mesmo de “molho”, no aconchego da casa, e na mal humorada companhia de xaropes e remédios antialérgicos… Coisas desse nosso carioca outono !

E mesmo diante do azul bonito destes dias recentes, me pego assim meio  abatida e cansada, com o forte resfriado ainda pesando sobre mim…

Então, na procura de um remédio para fortalecer o corpo, encontrei nas vitaminas das frutas as minhas  grandes aliadas, na forma deliciosa de cajás-mangas e abius daqui mesmo desses nossos quintais.

Mas para alegrar a alma e afugentar o desânimo, me refugiei nas imagens daquela bela primavera que deixamos recentemente, lá no outro hemisfério do mundo, em terras lusitanas, muito além deste nosso atlântico oceano.

E  naquela primavera tão diferente da nossa, encontrei novamente uma doce alegria e conforto, me lembrando da beleza viva espalhada entre o verde soberano, das folhagens dos parques, dos campos e dos montes,  e das inúmeras flores que cobrem estas terras já tão distantes…   Paisagens diferentes e fascinantes da natureza deste nosso admirável planeta!

 Pois seja na  graciosidade de lindos gerânios, cultivados em vasos, ou nas pequeninas margaridas que crescem sózinhas e cobrem naturalmente os gramados, vejo em tudo a força maravilhosa da vida, que nos fascina e nos encanta… E quem dirá que não, diante da grandiosidade daquela  primavera, que explode em vida e e cor , depois de um inverno muito frio e rigoroso?

  E enquanto meus olhos viajam novamente, através das imagens que captamos por lá ,  me sinto surpreendida e encantada pelos detalhes das flores, muitas delas desconhecidas por nós aqui destas terras tão distantes… Muitas são flores selvagens, exóticas e coloridas, que crescem desafiando o tempo e espaço, em meio às pedras , muros ,  antigos monumentos e até castelos… Outras simplesmente desabrocham  pelos cantos das ruas…  Uma espontânea alegria da natureza!

Todas parecendo formar pequenos versos de uma grande poesia!

  E  como num mergulho mágico, que transcende a linha d’agua do cotidiano, fecho os olhos por uns instantes, pra me sentir de novo entre aquelas breves e belas flores do campo, que florescem iluminadas pelas terras de meus avós. E caminhando entre elas, pela trilha das “fadas”, pareço escutar novamente  as estórias do vento…

   Mas é no pulsar desses segundos encantados, que as flores me parecem ainda mais bonitas e delicadas, desabrochando alegremente suas pétalas ao calor de um sol suave…  Pétalas que parecem tão frágeis, mas ao mesmo tempo tão fortes…

E neste meu “caminhar” imaginário, em meio à tantas flores que agora me vêem à memória, me imagino atravessando novamente pelo bosque encantado de imensos pinheiros… Ouço os passarinhos e o murmúrio de águas distantes… E tudo isso me faz  refletir sobre a coragem destes simples vegetais, que sobrevivem à dureza do inverno. Ao chegar o calor da nova estação,fazem sua grande festa e celebram a primavera tão querida e esperada,  num verdadeiro testemunho da preciosidade da própria vida… Um espetáculo de cristalina beleza! E haja novas flores para cobrir os renovados ramos!

  Mas logo abro meus olhos e esses segundos mágicos se vão… E o caminho entre as flores fica lá novamente no passado… Uma lembrança de primavera para ser guardada no meu coração !

Ainda na memória,  me vem a visão simplesmente mágica, de um “arco-íris duplo”, sobre aqueles caminhos de puro conto de fadas, onde moram as flores… Parece tudo mesmo um lindo sonho!

Mas de volta à realidade do nosso cotidiano, vou caminhar lá fora,no nosso pequeno jardim… Logo paro e me surpeendo… Noto novos botões de flores surgindo por aqui e ali… E então,nossos sorrisos aparecem diante destes  pequenos milagres do nosso brasileiro outono tropical… Promessas de novas flores neste nosso querido cantinho no mundo!

E bem aqui, no caminho destes meus pensamentos, a minha alma se alegra, e sinto uma energia boa no ar…  Agradeço à Deus pelas dádivas de cada estação do ano, seja ela onde for, e dentro de nós fica a doce e terna esperança de novas flores e frutos, que certamente  virão!

Meu abraço carinhoso e repleto de flores para todos vocês!!!!

                                                                  Teresa

About these ads

Sobre msgteresa

carioca da gema,casada , mae integral, biologa , amiga das plantas e dos bichos...Aquela que e romantica, gosta de poesia,de musica, vive a volta dos livros... Ama as viagens reais e imaginarias... Vive a aventura de morar com sua familia num recanto especial do Rio de Janeiro, entre a graciosidade da natureza e a dureza da cidade...Aquela que ainda acredita num mundo melhor!
Esse post foi publicado em natureza/flores, reflexão sobre o nosso cotidiano, Viagens e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

8 respostas para Caminhando entre as flores…

  1. chica disse:

    Como tu, me alegro com cada botãozinho que aparece nos meus caminhos e dentro dos meus vasinhos.

    Lindas fotos!Adoro encher meus olhos e alegrar o coração aqui! beijos,melhoras pra gripe chata!! Lindo fds,chica

  2. yves disse:

    Começar o dia lendo seu post-poesia, e encher meus olhos com essas belas imagens de flores,é certeza que o dia vai ser maravilhoso! Me encantei com as flores, principalmente as margaridas minhas preferidas, simplesmente lindas!
    Desejo melhoras para você e sua família . bjus!
    Um lindo final de semana!
    yves

  3. patricia disse:

    Adoro passear com você, Teresa!
    No passeio que fiz a Portugal, havia um casal que defendia a tese de não tirar fotos, para depois “não incomodar os amigos” mostrando fotos. Eu ria deles, dizendo que eles ou não tinham amigos, ou não viam graça em rememorar as paisagens. Eu adoro rever fotos! Aliás, eu preciso das fotos, pois eu esqueço tudo muito rápido! Pelo jeito, vc também adora ficar olhando fotos. Um super beijo!

  4. Flora Maria disse:

    Lindas imagens de tantas flores diferentes.
    Que flor será a da moita onde v. aparece ? Quanta alegria as flores nos dão…
    Como sonho em transformar meu sítio num lugar assim, tão florido !
    Agora estou novamente voltada para isso, tentando dividir meu tempo entre tantas atividades diferentes.

    Eu e meu marido não tomamos remédio algum para os resfriados. Só muita água, e bastante descanso. Em alguns casos, usamos chás, como o de gengibre em pó, limão e mel.

    Melhoras, amiga.

    Beijo

  5. Oi Teresa!! Bem que vc falou que a imagem do arco Iris estava linda! É realmente ficou linda! Vc conseguiu captar ele todinho e o retrovisor com vc clicando ficou muito legal!

    E as margaridinhas são um encanto! Sempre que vejo em blogs estrangeiros estas florzinhas assim fico encantado!

    Esta semana minha amiga eu peguei 18 aulas por 15 dias no 1° 2° e 3° ano, mais confesso que tenho muito o que aprender ainda para lecionar bem!…

    Esta semana também minha sinusite começou a atacar logo eu tomei antigripais e inalação com um remedinho de mentol, meu pai fala, toma antibiótico, eu resisto pois sei que não faz bem, mais as vezes sou neurótico e quando o peito começa a chiar fico “doido” e acabo tomando pela insistência dele, ai que peso na consciência!! RS

    Um abraço minha amiga!

  6. Teresa, querida, espero que sua alma tão cheia de poesia possa contar nesta nova semana com o corpo restabelecido, livre da gripe que judia tanto! Espero que vc esteja melhor e seus queridos também!
    Linda semana pra vc(s)!
    Jussara

  7. Jô Bibas disse:

    Quantas flores lindas, Teresa! Bom passar por aqui. Boa semana,

  8. ilainekunz disse:

    Teresa, querida!
    Espero que estejas mais animada agora… Passear entre flores … e com você: o que poderia haver de melhor? Se eu pudesse daria uma chegadinha aí em seu mundo verde/encantado “neste outono carioca” e então olharíamos as flores e falaríamos das folhas secas e da primavera que… lá adiante se prepara para colorir. Queria então ouvir tuas histórias, poderias falar de tantas alegrias e juntas teceríamos sonhos que pudéssemos sonhar.
    Ah, Teresa! Ainda que longe dessa jeito… como é bom estar aqui… ainda que virtualmente. E sim… se essa lua fosse minha/ nossa!!!
    Beijo

Deixe aqui o teu comentário... Vou adorar! E muito obrigada pela tua gentil companhia!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s